Minicursos

03/09/2017 9:00-12:00

Comunicação D2D para a 5G de Arquiteturas de Redes Celulares: Da Teoria à Prática

Autores responsáveis: Alex Vidigal Bastos e Diógenes Cecílio da Silva Júnior.
Resumo: Esta proposta de minicurso tem o objetivo de apresentar a possibilidade de utilização da tecnologia de comunicação D2D em redes celulares, o que inclui o estado da arte, bem como uma visão geral de trabalhos que ilustram as tendências de pesquisa e os principais desafios da área. O trabalho proposto possui perfil teórico e prático, através da explanação sobre comunicação D2D e apresentação do SimuLTE (OMNet++).

Redes de Sensores sem Fio Industriais

Autores responsáveis: Ruan Delgado Gomes e Iguatemi E. Fonseca.
Resumo: O uso de Redes de Sensores sem Fio (RSSF) para a implementação de sistemas de monitoramento e controle em ambiente industrial apresenta um conjunto de vantagens, quando comparado com o uso de redes cabeadas, como o baixo custo e a grande flexibilidade. No entanto, para que essas redes possam ser utilizadas em aplicações que possuem requisitos críticos de confiabilidade e determinismo, vários desafios devem ser enfrentados. Problemas de interferência, sombreamento e atenuação por multipercurso podem afetar significativamente a qualidade do canal sem fio em ambientes industriais. Além disso, é necessário lidar com as variações que ocorrem na qualidade do canal sem fio no decorrer do tempo. Para lidar com estes problemas, novos padrões e protocolos têm sido propostos, de modo a oferecer maior confiabilidade e determinismo, em comparação com os protocolos mais antigos e usualmente utilizados para a implementação de RSSFs. Este documento apresenta uma proposta de minicurso a ser ministrado no XXXV Simpósio Brasileiro de Telecomunicações e Processamento de Sinais, com o tema “Redes de Sensores sem Fio Industriais”. No minicurso, serão discutidos os desafios para a implantação de RSSFs industriais, a partir de resultados obtidos em estudos experimentais e de simulação. Também serão apresentados os novos padrões desenvolvidos para este tipo de rede. Por fim, serão apresentados resultados recentes de estudos sobre estimação de qualidade de link e alocação dinâmica de canais em RSSFs industriais.

Comunicações por Satélite

Autores responsáveis: Leonardo Aguayo e A. Judson Braga.
Resumo: Neste minicurso pretende-se apresentar, de forma resumida, alguns aspectos que devem ser considerados na elaboração de um sistema satelital, incluindo um estado da arte parcial sobre o tema. Descreve-se aqui desde os aspectos de propagação e antenas aos parâmetros dos principais padrões de comunicação por satélite, incluindo elementos de rede como canais de tráfego e controle, buscando a contextualização do mercado e do que está disponível em território nacional.

03/09/2017 14:00-17:00

Redes corporais sem fio: um novo paradigma de rede

Autores responsáveis: Vinicius Ferreira e Debora Muchaluat-Saade.
Resumo: Avanços na eletrônica permitiram o desenvolvimento de sensores biomédicos miniaturizados e inteligentes, que podem ser utilizados para monitorar o funcionamento do corpo humano. O uso da comunicação sem fio se mostrou uma alternativa mais adequada, que proporciona menor incômodo aos pacientes e maior custo-benefício. A fim de explorar plenamente os benefícios das tecnologias sem fio na telemedicina, um novo tipo de rede sem fio emergiu: as redes corporais sem fio ou as Wireless Body Area Networks - (WBANs). No entanto, desafios técnicos e sociais devem ser tratados para permitir sua adoção prática. Alguns desses desafios já são conhecidos de outros cenários, como os requisitos de operação para uma rede sem fio, a eficiência energética, os poucos recursos computacionais e a composição heterogênea da rede. Porém, alguns fatores como o uso do corpo humano como meio de propagação, os efeitos da radiação no tecido humano e variações na movimentação do corpo fazem das redes corporais sem fio um novo paradigma de redes de comunicação sem fio. O principal objetivo deste minicurso é a discussão sobre os principais conceitos, desafios e perspectivas para redes corporais sem fio, área de grande oportunidade para pesquisa e desenvolvimento.

Geometria da Informação

Autores responsáveis: Charles Cavalcante e Sueli Costa.
Resumo: Embora suas origens possam ser traçadas à década de 1940, nos últimos anos, após a consolidação dos seus fundamentos por S. Amari, a área de geometria da informação tem atraído a atenção de vários pesquisadores pelo potencial de aplicação de suas ferramentas. Esta pauta-se pelo entendimento de modelos geométricos de diferentes distribuições de probabilidade, métricas e medidas de divergência os quais naturalmente conectam-se com vários problemas em comunicações e processamento de sinais. Várias aplicações tem se beneficiado de métodos geométricos que exploram os aspectos “curvos“ do espaço de interesse. Dentre elas podemos citar: codificação, otimização com restrições, detecção em radar, clustering, filtragem adaptativa, interface cérebro-máquina, processamento de imagens, processamento de voz, econometria, processamento espaço-temporal e várias outras. Nosso propósito neste minicurso é o de apresentar os conceitos fundamentais da geometria da informação e discorrer sobre várias aplicações que apresentam ganhos de desempenho quando métodos da geometria não-euclidiana associada ao espaço das distribuições de probabilidade são empregados.

Roteamento em IoT - Protocolos, Mobilidade e Segurança

Autores responsáveis: Estefânia Arata e João Kleinschmidt.
Resumo: Esse trabalho apresenta a proposta de um minicurso para o SBrT2017 e tem como tema principal o roteamento em Internet das Coisas (IoT). Serão descritas as principais características de roteamento para IoT, abordando novas propostas e o protocolo RPL, padronizado pelo IETF para redes de baixa potência com perdas. Duas questões importantes para os novos protocolos e como fazer o roteamento seguro e como tratar a mobilidade dos nós na rede. Estes problemas serão discutidos e as principais soluções existentes serão abordadas, bem como os desafios de pesquisa. Por fim, são apresentados exemplos práticos de simulação do RPL no sistema operacional Contiki.

Visible Light Communications: Systems, Devices and Designs.

Autores: Flávio R. Ávila (UERJ), Michel P. Tcheou (UERJ), Germano M. Penello (UFRJ), Fernando M. Fernandes (UERJ) e Lisandro Lovisolo (UERJ).
Resumo: Neste tutorial, discutimos o uso de Visible Light Communications e como esses sistemas devem melhorar e aumentar a capacidade na última milha. Apresentamos uma revisão sobre os diferentes sistemas e técnicas que foram propostos e testados usando a luz visível como recurso básico para transmissão. Estruturas do sistema, técnicas de modulação, cenários de aplicação e características de emissores e detectores que impulsionam a tecnologia VLC são discutidos. São apresentadas as particularidades do diodo emissor de luz e do fotodiodo relevantes para as comunicações, e as técnicas recentemente propostas para abordar as imperfeições dos dispositivos são investigadas.